FIFA pagou para Irlanda se calar após ''cruzamento de mão'' de Henry nas eliminatórias da Copa de 2010


 Eliminatórias para a Copa da África do Sul, no dia 18 de novembro de 2009 o Stade de France estava lotado para ver França e Irlanda disputarem uma vaga no mundial do ano seguinte. Os franceses haviam vencido o primeiro jogo e os irlandeses venciam fora de casa por 1 a 0. Quando a partida já estava na prorrogação, o atacante Thierry Henry conduziu a bola com a mão e cruzou para Gallas cabecear para o fundo do gol. O árbitro sueco Martin Hansson ignorou o claro lance enquanto todos os jogadores da valente Irlanda reclamavam.

Após a polêmica classificação da França, a Associação de Futebol da Irlanda entrou com um pedido para a realização de uma nova partida, negado pela FIFA. Seis anos depois, John Delaney, executivo da Federação Irlandesa de Futebol, disse à Rádio RTE que a entidade máxima do futebol pagou a Federação para a mesma não entrar com novos recursos para realizar uma nova partida.

O valor pago seria em torno de 5 milhões de euros (R$ 16 milhões), segundo a agência Reuters, o dirigente não revelou a quantia pois ''Foi um pagamento para a associação não entrar com um recurso. Houve um acordo de confidencialidade, pelo qual não posso falar sobre valores'', segundo declarou.

''Nós sentíamos que tínhamos um caso contra a Fifa pela forma como aconteceram as eliminatórias, aquele gol de mão do Henry. E também a maneira como Blatter se comportou, rindo de nós. Eu falei para ele como me sentia a respeito disso. E chegamos a um acordo. Foi um acordo muito bom para a federação'', completou envolvendo diretamente o presidente da Fifa.

Veja o lance polêmico:

Nenhum comentário

Postar um comentário

Seu comentário é importante para o blog! Dê sua opinião!